Maio Vermelho – Hepatites

O que são as hepatites?

As hepatites são um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo. Trata-se de uma infecção que atinge o fígado, causando alterações leves, moderadas ou graves. Pode ser causada por fatores como infecções virais (hepatites A, B, C, D e E), consumo excessivo de álcool e consumo de drogas, uso abusivo de fármacos com substâncias tóxicas que promovem a degeneração do fígado, além de doenças autoimunes, metabólicas e genéticas.

Na maioria das vezes são infecções silenciosas, ou seja, não apresentam sintomas. Entretanto, quando presentes, elas podem se manifestar como: cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

No Brasil, as hepatites mais comuns são causadas pelos vírus A, B e C.

Hepatite A

Essa doença tem grande relação com alimentos ou água contaminadas, baixos níveis de saneamento básico e de higiene pessoal. Geralmente, quando presentes, os sintomas são inespecíficos, podendo se manifestar inicialmente como fadiga, mal-estar, febre e dores musculares. Os sintomas costumam aparecer de 15 a 50 dias após a infecção e duram menos de dois meses.

Hepatite B

É uma infecção grave do fígado que pode ser facilmente prevenida por meio de vacina. Essa doença é transmitida com maior frequência pela exposição a fluídos corporais infectados. Os sintomas variam e incluem amarelamento nos olhos, dor abdominal e urina escura. Algumas pessoas, especialmente crianças não apresentam sintomas. Nos casos crônicos, pode ocorrer insuficiência hepática, ou até câncer.

Hepatite C

O vírus da hepatite C está presente no sangue e secreções. Ela pode ser transmitida principalmente por sangue contaminado, durante compartilhamento de seringas, agulhas ou de instrumentos de manicure, pedicure, tatuagem e colocação de piercing. A infecção também pode ser transmitida pelo contato sexual e por via perinatal (da mãe para filho), durante a gravidez e o parto. A tendência é os pacientes desenvolverem uma forma crônica da doença que leva a lesões graves no fígado. A evolução da enfermidade costuma ser lenta e o diagnóstico tardio. Na maior parte dos casos, a hepatite C é assintomática, mesmo quando o fígado já está bastante afetado pela doença.

Hepatite autoimune

Na hepatite auto-imune, o nosso sistema imunológico atacas as células do fígado, provocando a sua inflamação. Trata-se de uma doença progressiva que atinge mais o sexo feminino. O diagnóstico é feito através de exames sanguíneos, mas obriga à realização de biópsia ao fígado.

Hepatite tóxica

É a inflamação do fígado provocada por algum tipo de produto tóxico que é consumido de alguma forma. Muitas vezes, mesmo que o produto nocivo seja consumido em doses reduzidas, pode desencadear uma hepatite tóxica com a exposição continuada a esse produto. São exemplos de produtos tóxicos: álcool, drogas, medicamentos, suplementos à base de plantas ou produtos químicos nocivos.

O diagnóstico laboratorial é um dos principais componentes centrais da estratégia de combate as hepatites, pois permite distinguir os diferentes vírus e a evolução clínica da infecção, se aguda ou crônica.

Exames de sangue para a prevenção e diagnóstico das hepatites:

  • Aspartato aminotransferase (TGO/AST)
  • Alanina aminotransferase (TGP/ALT)
  • HEPATITE A: HAV IGM/HAV IGG
  • HEPATITE B: HBSAG
  • HEPATITE C: HCV
  • HEPATITE D: HEPDM/HEPD
  • HEPATITE E: HEVG/HEVM

O tratamento correto para a hepatite só pode ser realizado após o exame para detecção da doença. (Consulte sempre seu médico).

Precisando de exames? Conte com o Laboratório Santa Catarina.

LEIA TAMBÉM